segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Trocas de fonemas





  Se o seu filho fala ‘catorro’ ao invés de cachorro ou ‘plato’ para prato, saiba que essa fala não deve ser incentivada pelo adulto.

   Falar errado na infância não é ‘bonitinho’. Aos cinco anos de idade a criança já está apta para pronunciar todos os sons (fonemas) da fala corretamente. Abaixo segue uma tabela com a idade e os fonemas que a criança já é capaz de produzir:

Até 3 anos: /p/, /b/, /t/, /d/, /k/ como de 'quero', /g/, /m/, /n/, /nh/ /f/, /v/.
Até os 4 anos: /s/, /z/, /ch/, /j/, /tch/ como de 'tia', /dj/ como em 'dia', /r/ como em 'areia', /R/ de 'carro' e {R} como em porta.
Até os 4 anos e 6 meses: Todos os encontros consonantais cc(r)v e cc(l)v como em 'prato' e 'planta'.
 

  Portanto, fiquem atentos quanto a quantidade de vezes que esses erros estão ocorrendo e também a frequência. Se a criança está trocando um som por outro, por exemplo, casa/capa  ou se está omitindo algum som, como prato/pato.

  A fala do adulto é o modelo da criança que está adquirindo linguagem. Portanto, é importante falar corretamente com a criança e não enfatizar o erro, repetindo-o. Quando a criança falar 'errado' , apenas repita imediatamente o modelo correto.
  Essas alterações de fala são denominadas dislalias e o fonoaudiólogo é o profissional indicado para tratar a fala da criança. Tais trocas, quando não tratadas precocemente podem vir a influenciar também na escrita da criança.
   Portanto, fique atento e procure o profissional habilitado!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amigo leitor, faça seu comentário, desde que:

- Não contenham palavras de cunho ofensivo ao autor e/ou outras pessoas que tenham postado seu comentário.

- Não serão aceitos comentários de pessoas que se identifiquem como "anônimas".

- Não vamos esquecer que sempre que escrevemos uma outra pessoa irá ler, então,não postemos nada que não gostaríamos de ler!