sábado, 20 de agosto de 2011

Artigo do mês: A Fonoaudiologia também trata do bruxismo



 
Fg. Alessandra R. D.V. Cajueiro
 CRFa 12227


Esta alteração, de nome tão estranho, também conhecida como “ranger de dentes”, atualmente ocorre numa grande parcela da população. Responsável por originar grande parte dos problemas de desgastes dentários, o bruxismo pode trazer conseqüências muito desagradáveis para a pessoa. Entre elas, podemos citar as dores de cabeça, travamento da mandíbula, dores na coluna e até no ouvido, porque a dor pode corresponder até na região das orelhas.
Geralmente este problema é causado por alterações emocionais, stress, o que provoca a tensão em toda face devido ao ranger dos dentes. No entanto, o modo como a pessoa mastiga, fala, ou até sorri, também pode estar originando ou alterando ainda mais as consequências do bruxismo. Por isso, a avaliação com o fonoaudiólogo também é importante e necessária.
Na maioria dos casos o tratamento deve ser multidisciplinar e inclui o dentista, psicólogo, fonoaudiólogo e em casos mais severos, até o cirurgião buco-maxilo. O bruxismo é mais uma das alterações em que o trabalho conjunto entre os profissionais é imprenscindível.
Com estas observações, mais uma vez, pude demonstrar ao leitor do Saúde & Estética News a importância da relação entre a Odontologia e a Fonoaudiologia. Por isso, logo no início dos sintomas, procure a orientação do profissional habilitado para tratar, porque prevenir outros tipos de desconfortos que o bruxismo pode ocasionar ainda é a melhor maneira de tratar esta alteração.

2 comentários:

  1. Quais os exercicios? beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Olá Rute,

    Um dos exercícios é recomendar que o paciente durma com a ponta da língua sobre a face lingual dos incisivos e caninos superiores e com os dentes fora de contato.
    Araújo (1988) acredita que a forma de tratamento para o Bruxismo são exercícios coordenados com mordedor de borracha até o fortalecimento dos
    músculos e a formação do “feed-back” cinestético, produzindo o gradativo
    abandono do hábito e à medida que os músculos vão adquirindo sua tonicidade
    normal, o indivíduo passa a ranger menos os dentes até parar totalmente.

    Bjo!!!

    ResponderExcluir

Amigo leitor, faça seu comentário, desde que:

- Não contenham palavras de cunho ofensivo ao autor e/ou outras pessoas que tenham postado seu comentário.

- Não serão aceitos comentários de pessoas que se identifiquem como "anônimas".

- Não vamos esquecer que sempre que escrevemos uma outra pessoa irá ler, então,não postemos nada que não gostaríamos de ler!