terça-feira, 26 de julho de 2011

Meus pensamentos

 Resolvi criar este espaço para postar alguns dos meus pensamentos: uma poesia, um desabafo, enfim, qualquer forma de comunicação escrita acerca do mundo, das pessoas, do nosso cotidiano, quem sabe até sobre política, educação. Enfim, esse blog não foi criado com o intuito de discutir apenas Fonoaudiologia, porque, dentro da fonoaudióloga há um ser pensante: uma mulher, uma cidadã, irmã, filha, amiga que sente, sofre, chora, se apaixona, sente raiva e além disso tudo, também trabalha rsrs. Espero que todos os meus leitores e seguidores sintam-se à vontade para comentar, opinar ou criticar, o importante aqui é COMUNICAR!!! Agradeço o apoio dos amigos leitores e os elogios que tenho recebido por este blog, em especial, os meus amigos "Sobreviventes do AVC" e muito guerreiros! Um abraço e meu carinho a todos...

ORGULHO DE SER BRASILEIRA!!!

  Hoje eu gostaria de relatar algo que aconteceu comigo quando estava no micro ônibus ontem e que me deixou muito orgulhosa de ser brasileira. Estava eu, essa grande mulher de 1,57cm de altura, tentando me equilibrar no micro e me segurar depois das brecadas do *&¨%$¨# que o motorista dava (nada contra a classe, mas, tem muitos que abusam demais da velocidade) quando uma conversa entre um casal de amigos me chamou a atenção. Ele era um ator de teatro e estava relatando um trabalho que o grupo realizou ao redor de um teatro na região do Bexiga, o qual não consegui escutar o nome. Então, o rapaz continuou dizendo para a sua amiga que o grupo se vestiu todo de branco e começou a recolher o lixo e lavar tudo ao redor do teatro e este era o intuito inicial do trabalho. Durante esse processo, eles cantavam, pois, havia uma garota judia no grupo, a qual, ele contava que entoava cantos judaicos lindamente.Foi então que os moradores de rua começaram a se aproximar, primeiramente para pedir esmolas, nesse momento, o grupo começou a cantar e encenar exclusivamente para aquelas pessoas. O rapaz dizia pra sua amiga sobre a emoção que sentiu ao despertar o sentimento daquelas pessoas, olhar nos seus olhos e fazer com que se sentissem acolhidas.A moça que, até então, escutava atenciosamente seu relato comentou sobre a importância de prestarmos mais atenção a essas pessoas, porque ninguém está nas ruas porque quer e um simples "olá" ou "bom dia" pode fazer uma enorme diferença pra eles e a sociedade nessa correria louca nem presta mais atenção aos moradores de ruas. E eu diria mais, nós não prestamos atenção nem no nosso vizinho de bairro. Então, o rapaz termina seu relato contando que aquelas pessoas disseram que nunca ninguém tinha dedicado atenção a elas daquela forma e que nunca esqueceriam esse dia.
Ao terminar de escutar aquilo tudo eu pedi licença e parabenizei o rapaz pelo gesto, disse que foi impossível não escutar, então, ele me agradeceu e disse que foi um momento muito marcante. Obviamente que eu preferia viver num país sem moradores de rua, onde todos tivessem os mesmos direitos, mas, tudo que eu acabara de ouvir me fez ter muito orgulho de ser BRASILEIRA! E mais orgulho irei sentir no dia em que todos nós nos mobilizarmos por esta causa: "direitos iguais para todos".
___________________________________________________________________________________
Até quando...

Fico me perguntando até quando nós brasileiros vamos ver cenas de violência e achar comum?
Quando vamos nos dar conta que só abaixo assinados virtuais não resolvem nada?
Até quando vamos esperar pra cobrar dos políticos que elegemos tudo aquilo que necessitamos e é nosso por direito e até quando os políticos vão ignorar que estão lá PELA nação?
Até quando vamos desrespeitar os nosso deveres?
Vamos achar banal uma pessoa tirar a vida de outra por uma simples "fechada" no trânsito,
Vamos continuar mudando de canal pra não ver a violência que perpetua?
E até quando essas emissoras vão achar muito útil conseguir ibope por meio da disgraça alheia?
Até quando vamos achar que um abraço amigo pode ser substituído por um torpedo?
E até quando vamos ignorar a força que nós temos e que com DEUS tudo podemos menos matar?
Espero que seja antes dos meus netos, bisnetos crescerem, se é que ainda terei coragem de colocar um filho neste mundo!

Só um desabafo virtual, mas, espero que faça muitas pessoas refletirem e agirem, inclusive eu, porque necessitamos urgentemente de AÇÃO, PAZ e AMOR!
_________________________________________________________________________________

Atendimento

A Fonoaudiologia precisa
de um pouco de inspiração.
Terapeutas nós necessitamos
utilizar mais a emoção,
Trabalhar menos com a razão,


e escutar mais nosso coração.
Um simples olhar ou um
aperto de mão
podem fazer a diferença
no tratamento de nosso paciente.
Por trás da doença
há um homem, uma mulher, uma criança
que necessita de sua atenção.
Às vezes ele cala e consente,
se permite manipular.
No entanto, naquele momento,
Era preciso apenas lhe escutar.
O cliente realmente estará em
primeiro lugar,
quando nosso atendimento
conseguirmos humanizar!!!

___________________________________________________________________________________



Ao ler o livro da escritora Aiko Sato, deparo com vários trechos que me fizeram sorrir. Ela passou por dois casamentos conturbados, mas nota-se que superou a dolorosa experiência de ter passado duas vezes por uma vida conjugal difícil e pelo sofrimento do divorcio, pois é uma pessoa descontraída e agradável.
Segundo ela, muitas pessoas já lhe disseram que o nome” Aiko Sato” não é bom, sugeriram mudá-lo. Mas ela diz que não vai mudar de nome, de jeito nenhum. Parece pensar calmamente “já que dizem que o nome “Aiko” não é bom, quero mantê-lo e verificar até que ponto isso é verdade.
O rumo da vida de uma pessoa não é determinado pelo seu nome, pela posição de sua casa ou por um acaso. Ninguém deve pensar que se tornou infeliz porque seu nome é ruim. É a mente da própria pessoa que determina o rumo da sua vida.
Pode ser que o destino ruim de uma pessoa apareça no aspecto negativo dos traços fisionômicos, das linhas da palma das mãos, do nome etc. isso porque a pessoa atrai para si coisas que combinam com seu estado mental, e as projeta no aspecto físico. Por exemplo, uma pessoa sovina usa roupas modestas, porque não quer gastar dinheiro. Com isso, não somente seu visual, mas também seus traços fisionômicos revelam avareza.
Por outro lado, mesmo que essa pessoa apareça com uma roupa luxuosa, não significa que deixou de ser sovina, pois talvez esteja apenas fingindo, usando a roupa de alguém.
Se fosse verdade que a mudança de nome melhora o destino, ninguém precisaria estudar e trabalhar; bastaria mudar de nome para ter um bom destino e levar uma vida boa. É óbvio que isso é uma tolice. Se fosse verdade que má posição da casa traz a infelicidade, bastaria fazer uma reforma para atrair a felicidade. Será que os estudiosos dos traços fisionômicos , do nome e das posições das casas são todos os sortudos e felizes? Não é bem assim.
Muito tempo atrás, a sra. Aiko Sato, consultou um adivinho, e este lhe disse que o sobrenome “Sato” não era bom nome “Aiko” era pior. No entanto, o sobrenome do próprio adivinho era também “Sato”. Na ocasião, a sra. Aiko Sato lhe perguntou: “Então, por que o senhor não adotou outro sobrenome?” Ele respondeu: “ Vivo muito atarefado e não tive tempo de tomar essa previdência. ‘Em casa de ferreiro o esperto é de pau’. Não é o que dizem? De fato, existem muitos médicos que não cuidam da própria saúde, religiosos que não crêem em Deus e assim por diante. Diante disso, as pessoas ficam desorientadas, sem saber em quem confiar.
Mas é desnecessário a preocupação. O destino do ser humano é traçado pela mente. Mudando a mente tudo muda. A mente verdadeira de todas as pessoas é a mente de Deus. Portanto, leitor, você não precisa se preocupar. O que deve fazer é procurar sempre expressar com naturalidade a mente verdadeira. Originalmente, você é fraco, honesto, gentil e afetuoso. Se você manifestar plenamente essa mente verdadeira, com certeza o seu destino mudará para melhor.

Fonte: Viver de modo agradável - Seicho Taniguchi
 

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Campanha: Bebê sarado mama no peito

Artigo do mês: Fonoaudiologia e aleitamento natural



 . Olá amigos leitores, neste post gostaria de chamar a atenção para algo muito importante: amamentação. Além dos inúmeros benefícios que a mídia tanto ressalta, como nutrição e proteção contra doenças, o aleitamento natural também é muito importante para o futuro da tipologia facial do seu bebê. Ou seja, durante o ato de sugar a criança está exercitando uma série de músculos da região oral e facial, além de estimular a própria função de sucção, o que irá contribuir para uma mastigação adequada, um correto posicionamento dos dentes, podendo evitar até mesmo problemas gastro intestinais, pois, uma vez que a criança tenha uma mastigação eficiente ela não irá engolir pedaços maiores de alimentos o que pode prejudicar a sua digestão. No entanto, isso só irá ocorrer quando a criança não tiver nenhum problema orgânico interferindo, como no caso das fissuras de lábios e/ou palato (céu da boca). Durante a amamentação também existe um contato muito importante entre a mãe e o bebê, há uma troca de olhares, odores, contato de pele, enfim, é um momento único e imprescindível para o desenvolvimento do bebê. Mas, se por algum motivo você não puder amamentar seu filho, essa troca também pode ser feita durante o aleitamento artificial, mas, é evidente que nem todos esses aspectos são vivenciados com o uso da mamadeira. Vale lembrar que não se deve aumentar o furo da mamadeira, pois, com o furo pequeno a criança também estará exercitando seus músculos faciais, porém, a força exercida é diferente quando comparada ao aleitamento natural. Por isso, não se preocupe com estrias ou flacidez, isso pode ser evitado ou controlado antes e após o período de amamentação. Lembre-se que esta é uma fase única e muito especial tanto para a mãe quanto para o bebê.

                                                             Dr. Alessandra R.D.V Cajueiro